em Intercâmbio

Adaptar-se a uma nova cultura parece ser uma missão impossível, mas não é. Confira conosco as melhores dicas para a sua transição intercultural.

Adaptar-se com a cultura de outro país não é tão difícil assim.

Quando saímos do nosso país natal para morar em um país estrangeiro, percebemos de imediato o choque cultural e muitas vezes adaptar-se a um novo meio não é uma tarefa assim tão fácil. A língua é um dos principais fatores que tornam essa adaptação, tão necessária, mais complicada ainda. Porém, além do idioma, temos outros fatores que devemos nos atentar de antemão antes de carimbar o passaporte, são eles: clima, fuso horário, culinária e ritmo. A Via Goes te dará algumas dicas cruciais para que você adapte-se de uma forma natural e tranquila a uma nova cultura.

CLIMA

O Brasil é um país com dimensões continentais, todos nós sabemos e devido a isso temos uma ampla porção de climas. Ao sul temos a predominância do clima temperado, no qual as quatro estações do ano são bem características, com invernos frios e verões quentes, já no sudeste e parte do centro-oeste temos o chamado clima subtropical, clima esse que se caracteriza pela predominância do calor na maior parte do ano e pelo frio esporádico nos meses de inverno. Ao norte temos o clima tropical, conhecido por ser quente e úmido, enquanto que boa parte do nordeste a predominância é de clima semiárido, parecido, sem exageros, com um deserto.

Deparando-se com tantas diferenças climáticas podemos afirmar, com veemência, que no Brasil podemos experimentar um pouquinho de cada clima existente no planeta. Da neve na serra gaúcha a uma sensação de estar no deserto no nordeste. Antes de dar adeus às terras tupiniquins para fazer um intercâmbio, planeje-se! Verifique o histórico climático do lugar (essa informação é facilmente adquirida na wikipedia ou no instituto de meteorologia local). Suponhamos que seu intercâmbio será em Londres, cuja cidade, apesar de estar mais ao norte do que Nova York por exemplo, tem invernos mais brandos e agradáveis do que a cidade americana, por conta da corrente do golfo. As médias climatológicas de Londres no inverno assemelha-se muito com as médias de temperatura das cidades das serras gaúcha e catarinense. Por que não passar um tempo, antes de embarcar, em uma cidade da serra de SC ou RS? Esse tempo irá fazer com que seu corpo esteja preparado para enfrentar o frio britânico sem sofrer um choque térmico.

FUSO HORÁRIO

Sabe que horas são neste momento em Tóquio? Provavelmente o relógio da capital japonesa estará marcando exatamente igual o seu relógio, só que em um turno diferente, pois os asiáticos estão a 12 horas na nossa frente no fuso horário. E adaptar-se saudavelmente a essa mudança repentina não é fácil, né? Nossa alimentação, nosso sono, nosso sistema imunológico e principalmente nossa percepção mudará muito.

Aqui vai uma dica infalível da Via Goes para você que sofrerá uma mudança de fuso horário gigante, como no exemplo de Tóquio: mexa no seu relógio!

Isso mesmo, mude o horário do seu relógio. Mas calma, não saia mudando todos relógios da casa, mas deixe o seu relógio principal de acordo com o horário do país que fará o intercâmbio. Faça isso um mês antecedente a viagem e tente, na medida do possível, adaptar a sua rotina de acordo com esse novo horário. Se possível vá dormir exatamente no horário que você dormiria no fuso brasileiro, só que desta vez no novo fuso. Faça tudo, absolutamente tudo dentro do novo horário. Isso deixará seu corpo preparado e amenizará os efeitos colaterais.

CULINÁRIA

Seja mente aberta, essa é a primeira dica da Via Goes para você. A segunda dica é visitar restaurantes com comidas típicas do país que fará a viagem. Nas capitais brasileiras, principalmente em São Paulo, temos uma gama de restaurantes de diversas culturas, desde a culinária mexicana a culinária coreana, sério, tem de tudo.

Lógico, brasileiro que é brasileiro não vive sem aquele feijão com arroz maravilhoso que só a nossa mãe ou a nossa vó sabem fazer. Mas calma, pois assim como no Brasil você consegue encontrar comidas típicas de toda parte do globo, você também encontrará a nossa comida típica aonde quer que você for, porém em menor abundância. Verifique a região na qual você fará a mudança e certifique-se da culinária local. Em Orlando você encontra com facilidade restaurantes brasileiros e supermercados exclusivamente para brasileiros, devido a abundância de imigrantes tupiniquins por lá, porém isso já não acontece em uma cidade como Moscou, por exemplo. Por isso é importante adaptar-se a culinária estrangeira antes mesmo de viajar. Vá a restaurantes típicos, tente, mesmo que não seja agradável a seu paladar, acostumar-se com a culinária do país cujo você passará um bom tempo longe de casa.

RITMO

Adaptar-se ao ritmo de uma nova cultura pode ser uma tarefa complicada. Vamos pegar o exemplo de São Paulo e Sorocaba, cidades geograficamente muito próximas, só que com ritmos completamente diferentes. O paulistano é mais acelerado, ansioso e preocupado, em contrapartida o sorocabano não é tão acelerado e ansioso devido ao tamanho da cidade, devido ao fato dele conseguir locomover-se de um ponto ao outro com certa rapidez.

O mesmo acontece quando comparamos países de culturas diferentes. O brasileiro tem uma tendência patológica de ser mais calmo, tranquilo e de bem com a vida, enquanto que o japonês é um pouco mais acelerado devido a toda herança cultural do seu país. Entender o ritmo de cada cultura é crucial para você não se perder quando fazer seu intercâmbio. É necessário para você acompanhar a nova sociedade que estará inserido de uma forma na qual você consiga tirar o máximo de proveito dos novos conhecimentos que está adquirindo lá fora.

Postagens Recomendadas
1
Olá! 👋 seja bem vindo a Via Goes
Podemos te ajudar ?
Powered by